16/08/2016

Eu posso ser aquele sonho em plena luz do dia...

Senhoras e senhores, olá!
O que acontece quando juntamos romance, fantasia, tiros, artes marciais, um ótimo elenco, um enredo absolutamente diferente de tudo o que você viu em kdramas e uma ótima equipe? Eu respondo! Nasce “W”, um dos dramas mais inovadores e mais aclamados até agora. Com Lee Song Juk [Pinocchio] e Han Hyo Joo [Shining Inheritance] nos papéis principais, o drama estreiou no final do mês passado e já tem alcançado os lugares mais altos da audiência em Seul e até no mundo. E nem chegou ao décimo capítulo ainda! Eis a sinopse:

É possível viver no mesmo lugar, no mesmo período de tempo, mas em uma dimensão completamente diferente? Oh Yeon Joo (Han Hyo-Joo) é uma residente de cirurgia cardiotorácica do segundo ano. Seu pai, um famoso artista dos quadrinhos, desaparece subitamente um dia e, logo depois, a própria Yeon Joo é sequestrada por um homem estranho, coberto de sangue, e levada para outra dimensão. Kang Chul (Lee Jong Suk) é um medalhista de ouro olímpico em tiro esportivo e um empreendedor milionário. Como será que seu mundo se interligará com a outra dimensão de Yeon Joo? Será Kang Chul a única pessoa que poderá ajudar Yeon Joo a escapar do universo paralelo?

Antes de mais nada, vamos comentar sobre esse enredo, que é a minha aposta maior em relação ao sucesso do drama. Realidades paralelas e transição entre elas?! Quero e quero muito. Mesmo. Imagine só a possibilidade de entrar na realidade do meu livro/filme/história/kdrama favorito e interagir com os personagens? Seria meu sonho?! Se você pensar bem, é o sonho de boa parte da população. “W” parece ter vindo para agradar aos mais diversos públicos, deixando todos satisfeitos. Você gosta de fantasia? Tem. Gosta de mistério? Tem. Gosta de tiro e luta? Oh, tem. Adora romance? Adivinha só? Tem! Parece a fórmula secreta para um kdrama de sucesso, na minha opinião. A autora Song Jae Jung é conhecida por suas histórias com temas diferentes, normalmente envolvendo viagem no tempo. Dois exemplos disso são “Queen In-Hyun’s Man” [2012] e “Nine: Nine Times Travel” [2013], ambos romances com essa alteração do espaço-tempo, que cativa aos que estão cansados dos dramas clichês.

Achou bom? Calma, vai melhorar! Afinal, esse elenco parece que foi escolhido para completar o sucesso da trama. Eu sou completamente apaixonada por Jong Suk oppa (quem me conhece sabe), mas preciso destacar o quanto Hyo Joo unnie está maravilhosa nesse papel. Confesso que nunca tinha visto nada com ela, mas “W” foi uma ótima primeira impressão. Achei que ela seria bem sem graça, que não teria muita química com o oppa, mas me enganei. O papel de Yeon Joo parece ter caído como uma luva pra ela, além da interação tão leve e nítida com Lee Jong Suk, seja gravando ou não. Vocês já viram algum vídeo de bastidores dos dois? Se não, vejam! Quase quis que os dois se apaixonassem na vida real. Quase. Afinal, eu sou o par perfeito do oppa. Além dos dois, os coadjuvantes também não ficam para trás! Quero dar ênfase a Kim Eui Sang [Six Flying Dragons], que faz o papel de pai da Yeon Joo e escritor do webtoon. Ele não costuma fazer dramas, é mais conhecido pelos filmes (ele está no esperadíssimo “Train to Busan” que estrou mês passado!), mas ele tem sido ótimo nesse papel. A aflição de ver seu personagem sem controle, o lance com a bebida, a depressão… Ele soube interpretar muito bem, destacando o personagem na medida certa.

Um enredo inovador, atores melhores ainda, ótima trilha sonora e beijos maravilhosos desde o segundo capítulo. Se tiver como ficar melhor do que isso, quero que esse drama para sempre, por favor! Não é à toa que “W” tem estado sempre entre os cinco programas mais assistidos, conquistando sempre acima de 15% dos espectadores em Seul, segundo o TNmS. Houve inclusive, uma situação com os espectadores do drama e a MBC. A emissora não ia transmitir os dois episódios semanais do drama durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro mas, devido à grande comoção do público, voltou atrás e exibiu o capítulo 7 normalmente, aplacando a fúria dos que lutavam pela a exibição da trama. Na minha opinião, só judiou mais da gente por nos deixar ainda mais curiosos para os capítulos seguintes. Esperamos MUITO MESMO que a exibição essa semana seja normal. Eu ouvi um “amém”?
Quem foi o assassino dos pais de Kang Chul? Ele e Yeon Joo vão encontrar uma forma de viverem juntos dentro ou fora do webtoon? Um dia esses autores param de nos torturar com dramas muito bons? Sexta, no Globo Repórter. Para aqueles que ficaram interessados, “W” vai ao ar todas as quartas e quintas e é trazido até nós pelo Viki. Infelizmente para nós, reles mortais (e pobres), só aqueles que possuem VikiPass podem assistir ao drama por lá. Felizmente, o Kingdom Fansubs e o Fighting Fansubs (amores <3) estão legendando o drama e normalmente disponibilizam nos fins de semana. Quem se garante no inglês, pode ver com legenda em inglês no mesmo dia, pelo DramaFire (o que seria de mim sem ele <3). Temos muitas possibilidades!
Então, por hoje é só. Nos deixem saber o que vocês estão achando de “W”, em quais dramas vocês adorariam viver e o que estão achando do nosso site também! Comentem aqui embaixo e falem com a gente nas nossas redes sociais!

Milbeijos
Anyooon. ^^
Tecnologia do Blogger.